Um novo olhar.
Compartilhar o que produzimos nos campos da arte contemporânea e refletir sobre a arte de viver em harmonia com nós mesmas(os) e em comunidade é a proposta desse blog, venha!


Ana Catarina Ribeiro




quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Alô, alô, depois de quase dois meses viajando e quase longe da internet estou de volta. E o design do blog virou de ponta cabeça, não estou entendendo nada.


terça-feira, 24 de maio de 2011

quinta-feira, 5 de maio de 2011

"A frase mais deliciosa de se ouvir na ciência, aquela que anuncia descobertas, não é Eureka, mas... Que engraçado"

 Isaac Asimov

terça-feira, 3 de maio de 2011

"Jamais mudaremos algo combatendo o existente.
Para mudar alguma coisa há que criar um novo modelo 
que torne o existente obsoleto."

Buckmister Fuller

quinta-feira, 28 de abril de 2011

"... A tecnica é necessária ao artista, mas é um meio de que se serve para dominar a matéria; a técnica pode ser ensinada, a arte não!

Lucas de Monterado
História da Arte - São Paulo Editora S.A.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Nova expô de Muntadas em São Paulo

Como a realidade é "configurada e controlada pelos meios de comunicação".
Esse é um dos aspectos questionados pelo artista espanhol Antoni Muntadas, nessa nova exposição, que inclui trabalhos de 1970 até 2011.
Muntadas "analisa fenômenos sociais e antropológicos" utilizando diversos formatos como vídeos, material impresso e instalações.
A obra de Muntadas "lança perguntas sobre questões que nos afetam em nossa condição de cidadãos de um mundo cada vez mais midiatizado."
A mostra está na Estação Pinacoteca.
Fui, gostei muito e indico.

sábado, 2 de abril de 2011

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Cheguei!

Gente, estive um tempo fora do blog mas estou de volta, de computador novo e funcionando, ufa!

Bem, como o último conteúdo adicionado foi sobre a bienal e ela acabou, de que falaremos agora?
alguém tem uma idéia? que tal falarmos sobre filosofia e arte? ou sobre fotografia? aqui fica a dica.
bju

sábado, 18 de dezembro de 2010

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

"A razão é inimiga da arte. Os artistas dominados pela razão perdem todo o sentimento,o instinto poderoso se debilita, a inspiração se empobrece, o coração perde o ímpeto; da ponta do fio da razão pende a enorme tolice ou o nariz de um peão."
JAMES ENSOR

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

"Multipliquei-me para me sentir.
Para me sentir, precisei sentir tudo.
Transbordei, não fiz senão extravasar-me.
Despi-me, entreguei-me,
e há em cada canto da minha alma
um altar a um deus diferente."

FERNANDO PESSOA

domingo, 7 de novembro de 2010

Mensagem de Matisse

"Só depois de anos de preparo deve o artista tocar na cor - isto é, não como uma descrição, mas sim como meio de expressão.
Só então pode ele esperar que todas as imagens, ou mesmo todos os símbolos que usar sejam o reflexo de seu amor pelas coisas, um reflexo em que ele pode confiar, caso tenha realizado sua educação com pureza e sem mentir para si mesmo.

Então ele empregará a cor com discernimento. Irá colocá-la de acordo com um projeto natural, não formulado e totalmente disfarçado, que nascerá diretamente de seus sentimentos.

...Gostaria que as pessoas soubessem que não podem abordar a cor como se entrassem por uma porta, que é necessário passar por um rigoroso preparo para ser digno dela. Mas, antes de tudo, é evidente que devemos ter um dom da cor, como o cantor deve ter voz. Sem esse dom não podemos chegar a lugar nenhum."

(Trecho da carta de Henri Matisse, enviada a Henry Clifford, diretor do Museu de Arte de Filadélfia, em 1948.
Teoria da Arte Moderna de HB Chipp, pg 133, Ed. Martins Fontes. Carta transcrita na publicação "Kislansky Atelier de Escultura".)

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

"O papel da arte não é apresentar respostas, mas o de propor perguntas."

Stela Barbieri
curadora do Projeto educativo da 29a Bienal de São Paulo

sábado, 16 de outubro de 2010

"Para a 29a Bienal de São Paulo, a arte faz política quando, em vez de gerar sentimentos de segurança e conforto, produz conhecimento que desestabiliza certezas há muito assentadas; ou quando leva aquele que é tocado por ela a desaprender o que convencionalmente se chama de política. A exposição assume, assim, que a relação entre a arte e a política deve ser pensada de maneira especulativa, onde mais vale formular perguntas precisas do que oferecer respostas difusas. Esse é o tamanho de sua responsabilidade e ambição."

Agnaldo Farias & Moacir dos Anjos - curadores da 29a Bienal de São Paulo

terça-feira, 5 de outubro de 2010

INVENÇÃO DE ORFEU (frase do poema inspira Bienal)

"A ilha ninguém achou
porque todos a sabíamos.
Mesmo nos olhos havia
uma clara geografia.

Mesmo nesse fim de mar
qualquer ilha se encontrava,
mesmo sem mar e sem fim,
mesmo sem terra e sem mim.

Mesmo sem naus e sem rumos,
mesmo sem vagas e areias,
HÁ SEMPRE UM COPO DE MAR
PARA UM HOMEM NAVEGAR.

"Nem achada e nem não vista
nem descrita nem viagem,
há aventuras de partidas,
porém nunca acontecidas.

Chegados nunca chegamos
eu e a ilha movediça.
Móvel terra, céu incerto,
mundo jamais descoberto.

Indícios de canibais,
sinais de céu e sargaços,
aqui um mundo escondido,
geme num búzio perdido.

Rosa-de-ventos na testa,
maré-rasa, aljofre, pérolas,
domingos de pascoelas.
E esse veleiro sem velas.

Afinal: ilha de praias.
Quereis outros achamentos
além dessas ventanias
tão tristes, tão alegrias?

Poema de Jorge de Lima, cuja frase há sempre um copo de mar para um homem navegar é título da 29a Bienal de São Paulo

terça-feira, 28 de setembro de 2010

"A visão da arte contemporânea através de estilos é definitivamente limitadora, pra não dizer arcaica - estilos são tendenciosos - e tendências só interessam ao mercado."
Waldo Bravo

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

domingo, 5 de setembro de 2010

UM NOVO OLHAR

Olho meus olhos

E descubro em mim

Um novo olhar

Para expressar uma alma

Que já não andava contida

Muito menos escondida

A janela se abriu

A cortina rompeu-se

Vejo melhor os encantos

Do sol e da lua

A dançarem em mim

E aquele brilho

Longe... tão perto,

Que queria aparecer.

Resgato o olhar em frente,

Direto, suave,

profundo.

Resgato o meu olhar.


Ana Catarina

terça-feira, 31 de agosto de 2010

“A natureza da arte permanence imutável para sempre...
…Só leva a impasse aquilo que volta as costas ao espírito, enquanto o que nasce do espírito e lhe serve supera todos os impasses e conduz à liberdade.”

Trecho da obra "Do Espiritual na Arte", de W. Kandinsky, pag. 225

terça-feira, 24 de agosto de 2010

A ARTE DA CERÂMICA

“A cerâmica é a mais antiga das artes e, por sua natureza físico-química, nos chega mais íntegra através dos tempos.
Podemos dizer que essa sobrevida dá à cerâmica uma vocação arqueológica.
O barro, material abundante na natureza, acompanha a humanidade desde as suas origens. ...Sendo o barro um material amorfo sem direções lineares pré-definidas, ele permite, respeitadas algumas peculiaridades, a execução de qualquer tipo de forma e a expressão de qualquer idéia.”

Alberto Cidraes - Arquitero, Ceramista e Designer

domingo, 22 de agosto de 2010

CUNHA E A CERÂMICA

CUNHA, município de São Paulo, é um dos mais importantes centros de cerâmica artística da América do Sul.
Com 25.000 habitantes, Cunha situa-se em uma ferradura formada pelas Serras do Mar, Bocaina e Quebra-Cangalha, fazendo fronteira com a cidade carioca de Paraty.

O primeiro atelier de cerâmica da cidade foi montado em 1975, por um grupo de ceramistas brasileiros, portugueses e japoneses. Os ceramistas adotaram o forno Noborigama. Arte milenar inventada na China e aprimorada pelos japoneses, o noborigama é um forno em degraus, de várias câmaras e chega a atingir a temperatura de 1.350ºC a 1.400ºC.

Segundo um dos ceramistas pioneiros de Cunha, Alberto Cidraes, “a abundância das matérias primas básicas para a cerâmica - a argila e a lenha de eucalipto - facilitou a instalação de ceramistas na cidade numa situação de auto-suficiência sustentável.

Segundo Cidraes “O município abriga hoje mais de 20 ateliers de cerâmica e conta com as atividades do Instituto Cultural da Cerâmica de Cunha, criado com a finalidade de expandir e difundir a atividade da cerâmica por meio de projetos pedagógicos, de pesquisa, documentação, museologia e intercâmbio, tanto nacional quanto internacional.”

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

O Touro de Picasso

Tintas escorrem
Pelos meus dedos
E Neruda diz:
Pinta tus passos e mira
O touro de Picasso transcendeu
E acendeu o fogo do toureiro

Ana Catarina

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

LIBERDADE DE CRIAÇÃO

“Só me interessa a experimentação e a pesquisa - porque é através dela que exercitamos a liberdade, não tenho e nem me interessam os estilos, porque os estilos limitam e aprisionam.”
A visão da arte contemporânea através de estilos é definitivamente limitadora, pra não dizer arcaica - estilos são tendenciosos - e tendências só interessam ao mercado; eu posso abrir mão do mercado, mas não dá para abrir mão da liberdade de criação”.

Waldo Bravo

terça-feira, 27 de julho de 2010

MEMÓRIA CORPORAL

Memória corporal ativada

Te reconheço

Na minha caminhada

Olhos brilhantes me olham

Minha alma vai longe

Te encontrar

Tão perto!

Ana Catarina

quarta-feira, 14 de julho de 2010

“Cada artista, como criador, deve exprimir o que é próprio da sua pessoa. (Elemento da personalidade)....
Cada artista, como servidor da Arte, deve exprimir o que, em geral, é próprio da arte. (Elemento de arte puro e eterno que se encontra em todos os seres humanos, em todos os povos e em todos os tempos, que aparece na obra de todos os artistas, de todas as nações e de todas as épócas, e não obedece, enquanto elemento essencial da arte, a nenhuma lei de espaço e tempo.”

Trecho da obra "Do Espiritual na Arte", de W. Kandinsky

segunda-feira, 12 de julho de 2010

“Já me dei ao poder que rege meu destino
E não me prendo a nada para não ter nada a defender
Não tenho pensamentos, para assim poder ver
Não receio nada,
por isso me lembrarei de mim mesmo
Desprendido e natural,
passarei pela águia para me tornar livre.”

Castañeda

sábado, 10 de julho de 2010

Resgate da alma - A grande medicina

Transculturalmente, esta é a cura mais utilizada pelo xamã, que detém o poder de resgatar pedaços de alma.

O conceito de perda da alma é popularmente conhecido através da expressão “des-animado”, sem alma (anima = alma), que se usa quando alguém está desconectado com a vida...
Às vezes não nos sentimos “completos” ou não vivemos tão plenamente quanto desejávamos.

Para nós xamãs, estes sintomas existenciais e mais depressões, doenças crônicas, vícios, problemas com o sistema imunológico, síndrome de pânico, personalidades múltiplas, entre outros, são sintomas de perda ou roubo de almas.
Estas ocorrem através de traumas como abusos sexuais, incestos, perda de um ente querido, perda de bens e mudança radical de padrão de vida, cirurgia, acidente, abortos provocados ou não, etc.

Sempre que vivenciamos trauma, uma parte de nossa existência vital separa-se de nós a fim de sobreviver às experiências, de escapar ao pleno impacto da dor.

Nas psicoterapias, esta recuperação dá-se por longos processos de revelação e integração do inconsciente.

Para os xamãs, as partes separadas pelo trauma não estão apenas mergulhadas no inconsciente, mas jazem “vivas” numa realidade paralela e multidimensional aqui-agora, no Universo xamânico.

Resgatá-las significa trazer a alma para casa, restaurando a inteireza do Ser.
Carminha Levy


*Carminha Levy é Mestra Xamã. Ela foi a introdutora do NeoXamanismo no Brasil, em 1981. É também psicóloga transpessoal, com especialização em Jung, arteterapeuta, pedagoga e psicodramaticista.
Carminha fundou e preside a Paz Géia, a primeira escola de NeoXamanismo do Brasil, com sede em São Paulo.